terça-feira, 31 de março de 2009

PREVINA-SE DE ROUBOS.

1.Estacione sempre com uma distância do veículo da frente que você consiga sair com facilidade, o ideal é que seja suficiente para ver os pneus traseiros do carro da frente até o chão. 2.Não fiquei dentro do carro estacionado, quando estiver esperando alguém desça, tranque o carro e espere afastado dali.
3. Pare sempre na faixa do meio ou na da direita a partir da terceira fila, pois as preferidas para abordagens são a primeira e segunda fila na pista da esquerda.
4. Se for abordado por um ladrão e o mesmo pedir para você descer do carro, não faça movimentos bruscos. Ao soltar o cinto, use a mão esquerda, para evitar que o cinto fique preso em seu braço e assuste o assaltante.

MAU CHEIRO NO VEÍCULO.

Se seu carro está com mau cheiro, cuidado. O mau cheiro é principalmente provocado por bactérias e fungos que se desenvolve por causa da umidade e resíduos orgânicos como alimentos e folhas de plantas. Como é um ambiente fechado, a umidade e as manchas que se formam no interior do veículo levam muito mais tempo para oxidar e serem eliminadas que em ambientes aberto.
Nós levamos a poluição constantemente para dentro do carro por meio das sujeira nas mãos, nos sapatos, nas roupas e até por nossa transpiração, e como o carro é um ambiente fechado, o veículo é um local propício para surgimento de bactérias e fungos, muitos deles prejudiciais a saúde. Além disso, os carpetes, estofamento e dutos de ar condicionado são ótimos alojamentos para bactérias.

Dicas:
- Sempre que possível não deixe as janelas totalmente fechadas;
- Desligue o ar condicionado instantes antes de desembarcar do carro;
- Não faça limpeza com água, caso caia alguma substância liquida ou pastosa, use produtos como desodorizadores, multi-uso e limpa-carpetes;
- Para sujeira sólida, como farelos de biscoito ou areia use um aspirador de pó;
- Tire a oleosidade dos vidros e pára-brisa com uma flanela umedecida com alccol ou limpa-vidros;
- Se o carro sofrer alagamento durante uma chuva forte é necessário remover os bancos o console e os carpetes para que seja feita a higienização e não apodrecereem;
- Para tirar o odor provocado pelo cigarro use um neutralizador de odores,
Realize uma higienização completa em seu veículo a cada seis meses.

segunda-feira, 30 de março de 2009

MAUS HÁBITOS AO VOLANTE.

Depois de um tempo todos os motoristas vão criando alguns hábitos no volante que não são bons nem para a sua segurança e nem para a preservação do veículo. Então decidi abrir um espaço aqui para escrever sobre os principais costumes que podem levar a uma manutenção precoce em nossos automóveis:
1. Segurar o automóvel na embreagem - Isso eu admito que até faço de vez em quando, mas ao controlarmos o veículo com a embreagem, em uma subida, prejudicamos os componentes da embreagem, podendo, até, comprometer partes do motor.
2. Virar o volante com o veículo parado - Força excessivamente o pinhão e a cremalheira da caixa de direção, diminuindo sua vida útil, além de prejudicar os pneus e forçar as buchas de suspensão.
3. Esperar o motor aquecer - Prática desnecessária que pode prejudicar o rolamento do eixo primário da caixa de mudanças.
4. Lavar o motor - O motor não foi feito para receber água sob pressão em seus conectores elétricos. Quando é lavado o motor pode ter seus conectores soltos. Com o tempo, eles podem sofrer oxidação, exigindo a troca do chicote.
5. Deixar o tanque quase vazio - Pode prejudicar a bomba de combustível e as válvulas injetoras, por causa das impurezas do combustível, depositadas no fundo do tanque.
6. Dirigir com a mão sobre a alavanca do câmbio - Desgasta as engrenagens.
7. Manter o pé apoiado na embreagem - Provoca desgaste prematuro na peça.
8. Dirigir com o braço para fora do carro - O motorista demora mais para reagir e a pode até levar a uma multa.
9. Dirigir com o banco deitado - Também provoca lentidão às reações do motorista.
10. Usar a luz de neblina desnecessariamente - Ofusca a visão dos motoristas que vêm atrás.

PEDESTRE EM PERIGO.

Cerca de metade das pessoas que morrem em acidentes de trânsito no Brasil são pedestres, e uma parcela significativa destes acidentes ocorrem à noite. Nesse horário a visibilidade do pedestre e do motorista é prejudicada, e ser avistado a pouca distância é extremamente perigoso, porque entre avistar um pedestre e o motorista conseguir parar totalmente o carro, a distância percorrida pode alcançar mais de 80 metros, isso se o motorista estiver a 90 km/h em uma via plana e seca. Outro fator que influencia muito é a ingestão de bebida alcoólica, pois o comportamento do próprio pedestre é afetado quando está bêbado podendo se expor a acidentes.
Para melhorar a seguraça do pedestre seria necessário que o governo trabalhasse na iluminação de travessias de pedestres e na construção de passarela. Mas também existem atitudes do próprio pedestre que podem garantir a sua segurança, segue abaixo algumas delas:
Dicas para pedestres:
* Sempre atravesse na faixa
* Inicie a travessia de uma rua logo que o farol fique vermelho para os carros. Assim, você evitará o risco de o semáforo abrir, quando você estiver na metade da via.
* Continue a observar os carros enquanto atravessa a rua, mesmo que você esteja na faixa de segurança.
* Mantenha sua atenção redobrada ao entardecer e à noite.
* Fique atento aos trechos da calçada que são espaço comum para os pedestres e os carros, por exemplo, saída de garagens e postos de gasolina. Nesses casos, só atravesse se tiver certeza de que nenhum carro está saindo da garagem.
* Ande longe do meio fio. Um carro em alta velocidade pode te desequilibrar.
* Certifique-se de que o motorista consiga vê-lo e vice-versa.
* Em ruas sem sinalização, atravesse no meio do quarteirão, pois este é o local de melhor visão.
* Ao andar em estacionamentos, preste atenção à luz de ré dos automóveis para ver se não estão saindo.

sábado, 28 de março de 2009

TERMINO DE CURSO DO DENATRAN.














































Encerrou nesta quint feira, 26/03/2009, o curso de Legislação de Trânsito oferecido pela parceria entre a SUTRAN(Superintendência de Trânsito de Floriano-PI) e o DENATRAN(Departamento Nacional de Trânsito), participaram profissionais de trânsito da DPRF,SUTRAN,PM E CFCs do Piauí, Maranhão e Ceará. Floriano esta de parabens e principalmente os profissionais que trabalham na área de trânsito, durante estes quatros dias foram passados todas as normas legais,o sistema nacional de trânsito, normas gerais de conduta,circulação,parada e estacionamento,sinalização, engenharia e operação de trânsito, veiculos, habilitação,infrações de trânsito,medidas administrativas,penalidades,processo administrativos e crimes de trânsito. Tudo ministrado pela professora do DENATRAN(DF) Lea Hatschbac de Santa catarina.

MAIS UMA DA NET.

POR MAIS DE 24:00, HORAS FICAMOS SEM INTERNET AQUI EM FLORIANO, MOTIVO ESSE QUE NÃO TIVEMOS CONDÇÕES DE ATUALIZAR NOSSO BLOG. PEDIMOS DESCULPAS AOS AMIGOS.

quarta-feira, 25 de março de 2009

CONTRATO DO SEGURO

Na hora de escolher um seguro para seu automóvel deve-se tomar bastante cuidado. Mesmo lendo o contrato muita gente não conhece alguns termos utilizados pelas seguradoras.
Segue os termos mais utilizados por elas:
ApóliceContrato entre o segurado e a seguradora, que contém os detalhes da cobertura.
BônusDesconto que a seguradora dá ao segurado que oferece baixo risco (por exemplo, quem não sofreu acidentes nos últimos 12 meses) ou que renova a apólice.
BrokerTermo em inglês para corretor de seguros, às vezes usado no setor.
Cobertura compreensivaSeguro que garante contra perdas provocadas por incêndio, roubo ou furto, acidente provocado por outro motorista e danos provocados por terceiros.
Corretor de segurosIntermediário entre seguradora e segurado. Por lei, o seguro tem de ser intermediado por um corretor.
FranquiaValor que o segurado paga em caso de sinistro. A seguradora só paga indenizações superiores ao valor da franquia.
IndenizaçãoPagamento que o segurador faz ao segurado no caso de ocorrer um sinistro com prejuízos cobertos pela apólice.
Perda totalAvaria que impede o automóvel segurado de voltar a circular. Considera-se perda total a destruição representada por pelo menos 75% do valor do automóvel.
PrêmioValor pago pelo segurado à seguradora em troca da apólice.
RCFSeguro de Responsabilidade Civil Facultativa. Protege o segurado contra danos provocados a terceiros.
SinistroOcorrência de um dano, roubo ou perda total no carro.
TerceiroVítima de um acidente provocado pelo segurado, pedestre ou motorista.
Na dúvida de alguma cláusula, peça para um advogado analisar o contrato.

FUNDIR O MOTOR.

Nessa época do ano, a possibilidade do motor fundir é muito maior por causa do calor aliado aos congestionamentos.
Segue algumas dicas para isso não ocorrer:
* O líquido do sistema deve estar sempre no nível máximo do vaso de expansão e conter 20% a 50% de aditivo à base de etilenoglicol, de boa procedência. É recomendável trocar o líquido de arrefecimento anualmente, ou a cada 30 mil km. Sem o aditivo na proporção certa, a água evapora mais rapidamente, além de enferrujar a válvula termostática e a bomba d’água. Se o líquido estiver sujo, deve ser substituído, sem esquecer de fazer a limpeza de todo o sistema, e não apenas do reservatório.
* Verifique o estado da válvula termostática, responsável por manter a temperatura ideal de funcionamento do motor, controlando o fluxo do líquido de arrefecimento. Sem ela, os motores mais modernos gastam mais e perdem rendimento, já que a unidade de controle de injeção eletrônica, informada pelo sensor de temperatura, vai enriquecer a mistura, causando falhas por excesso de combustível injetado na câmara de combustão.

terça-feira, 24 de março de 2009

FREIOS ABS TAMBÉM SERÃO OBRIGATÓRIO A PARTIR DE 2010.



Semanas após o sancionamento da lei que obriga os veículos novos a serem equipados com airbag de fábrica a partir de 2014, os freios com sistema anti-travamento (ABS) também devem se tornar item de série em, no máximo, cinco anos. Segundo o presidente do Contran (Conselho Nacional de Trânsito), Alfredo Peres, os carros zero-quilômetro vendidos a partir de 2010 terão de ser equipados com o sistema. O executivo afirmou que a obrigatoriedade ocorrerá de forma gradativa até 2014 e garantiu que a adoção do equipamento não influenciará no preço final dos veículos. De acordo com o jornal A Gazeta Mercantil, os membros do Contran se reunirão na primeira semana de abril para definir os parâmetros da lei.

DENATRAN INICIA CURSO DE LEGISLAÇÃO

Teve início ontem, em Floriano, e segue até a próxima quinta-feira, o curso Legislação de Trânsito, promovido pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran). O treinamento, que reúne dezenas de participantes no auditório da Secretaria Municipal de Educação, no centro da cidade, é voltado aos profissionais que atuam em órgãos e entidades do Sistema Nacional de Trânsito (SNT). Com um total de 32 horas, o curso aborda vários temas do SNT, como normas gerais de conduta, circulação, parada e estacionamento, sinalização, engenharia e operação de trânsito, infrações, penalidades e crimes de trânsito. O treinamento está sendo realizado pelo Denatran em todo o país e esta semana também acontece nas cidades de Castanhal (PA), Criciúma (SC), Sorocaba(SP) e São Gonçalo do Amarante (RN). Até o início de abril, um total de 20 municípios pólo de região terão sido beneficiados com o curso.

segunda-feira, 23 de março de 2009

DÁ PARA ABASTECER UM CARRO COM BEBIDA ALCOÓLICA?

Não, pelo menos não com as bebidas “normais” que encontramos por aí.Apesar de o álcool consumível ser do mesmo tipo do utilizado como combustível (o etanol), ele aparece numa concentração bem menor nas bebidas - o chamado teor alcoólico.
No Brasil, o álcool vendido nos postos tem que ter pelo menos 92,6% de etanol. Nenhum goró vendido comercialmente no país chega nem perto dessa concentração.
Com teores alcoólicos na faixa dos 40%, bebidas como pinga, vodca e uísque têm mais água do que etanol em sua fórmula. E é justamente esse excesso de água que impede a combustão das bebidas nos pistões do motor.
Por isso, o carro nem dá partida. Somente alguns “drinques” muito especiais - e praticamente “imbebíveis” - seriam capazes de fazer um possante andar.

Carro movido a Cachaça
Para rodar com pinga, veículo precisaria ter megatanque e destilador:
- As bebidas têm teor alcoólico bem abaixo dos 92% do álcool do posto e renderiam pouco como combustível. Por isso, a primeira adaptação necessária para um carro rodar com pinga, por exemplo, seria ter um tanque 2,5 vezes maior.

SIGLAS E SIGNIFICADOS.

Eu e outras pessoas envolvida com o trânsito estamos participando de um curso sobre LEGISLAÇÃO DE TRÂNSITO promovido pelo DENATRAN aqui em floriano e tive a oportunidade de ver algumas siglas como:Denatran, Dpvat, Cnh e Renavan que são apenas algumas das siglas que permeiam o cotidiano dos motoristas. Mas você sabe o que elas significam? Se a resposta for positiva, confira se sabe mesmo. Se não souber aproveite para aprender:

CNH - Carteira Nacional de Habilitação
Contran - Conselho Nacional de Trânsito
CRLV - Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo
CRV - Certificado de Registro do Veículo
CTB - Código de Trânsito Brasileiro
Denatran - Departamento Nacional de Trânsito
Detran - Departamento de Trânsito
Dpvat - Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores Terrestres
Fenaseg - Federação Nacional de Seguros Privados
Funset - Fundo Nacional de Segurança e Educação de Trânsito
PID - Permissão Internacional para Dirigir
Renach - Registro Nacional de Carteira de Habilitação
Renainf - Registro Nacional de Infrações
Renavan - Registro Nacional de Veículos
Susep - Superintendência de Seguros Privados.
No final do curso mostrarei algumas fotos.

sábado, 21 de março de 2009

PIADAS NO BLOG.

Um motorista visivelmente embriagado é parado por um patrulheiro rodoviário, o patrulheiro sem estar de posse de um bafômetro sugere ao motorista que lhe respondesse algumas perguntas, caso acerte será liberado. Então ele pergunta: - Imagine que o senhor transite por uma rodovia à noite, e logo a sua frente avista duas luzes vindo em sua direção, o que o diria que é?- Essa é fácil, um carro! - Sim, mas é um Volksvagem, um Mercedes, um Chevrolet...?Vou te fazer outra pergunta: Mais à frente você avista uma só luz vindo em sua direção, o que é?- Barbada! uma moto!!! - Sim, mais é uma Honda, uma Suzuki, uma Yamaha...? O motorista já muito irritado com o patrulheiro diz:- Tudo bem seu guarda, eu aceito ser autuado, mais antes posso eu lhe fazer uma pergunta?
O patrulheiro surpreso diz: - É claro! Imagine que o senhor está dirigindo pela cidade quando á sua frente avista numa esquina uma mulher muito maquiada, usando roupas curtas, e rodando uma bolsa pequena, o que é?- Fácil fácil, uma prostituta!!! O motorista com um sorriso sarcástico no rosto diz: - Sim mais quem é, sua irmã, sua tia ou sua mãe???

CAMPANHA NO RIO DE JANEIRO. LEGAL!

Hoje li em um veículo de comunicação que a partir de amanhã, 30 pessoas que ficaram com sequelas após sofrer um acidente de trânsito, vão participar de uma campanha de conscientização no Rio de Janeiro.
O que os acidentes que estas pessoas sofreram tem em comum é que em todos eles o álcool estava envolvido e o objetivo do Governo do Rio é fazer cumprir a “Lei Seca” no estado.
É uma ideia que surgiu baseada em opiniões de especialistas em trânsito e surge bem no momento em que parece que as pessoas estão mais relaxadas em relação ao consumo de álcool ao volante. Não só no Rio, mas em FLORIANO-PI, muito se ver aos finais de semana, finais de festas, em cima dos canteiros do anelviário e agora foram flagrados em cima da Praça Dr. Sebastião Martins, pessoas pilotarem motos depois de consumir bebidas alcoolica, parece que os condutores perderam o “medo” de sofrer a suspensão do direito de dirigir ou até mesmo de serem presos.(Digo os que têm habilitação). Espero que dessa forma as pessoas respeitem a Lei não apenas pelo medo de suas consequências, mas pelo perigo que representa o ato de beber e dirigir. Ainda falta muyito da parte dos pais de não entregar uma moto para seus filhos, alegando estudar longa de sua casa. Senhores pais cade a ética e o respeito para com os demais? não entregar moto para pessoas não habilitadas também é forma de educar.

AGORA É LEI: AIRBAG É EQUIPAMENTO OBRIGATÓRIO.

Foi sancionada ontem, pelo presidente da república, a lei que torna o airbag dianteiro um equipamento obrigatório nos veículos. A determinação é válida apenas para os veículos novos fabricados no Brasil ou importados e entra em vigor daqui a 5 anos.
Segundo estatísticas norte-americanas divulgadas pela Rede Sarah de Hospitais, o airbag tem reduzido em 14% o número de mortes de condutores e 11% de passageiros do banco dianteiro. Além disso, o equipamento reduz em mais de 50% o número de lesões no tórax e na cabeça.

sexta-feira, 20 de março de 2009

PLACA ILEGÍVEL.

Dirigir veículo com placa sem condições de legibilidade e visibilidade é uma infração de natureza gravíssima.
Código de Trânsito Brasileiro - CTB estipula que o veículo será identificado obrigatoriamente por caracteres gravados no chassi ou no monobloco, reproduzidos em outras partes.Determina, ainda, que "O veículo será identificado externamente por meio de placas dianteira e traseira, sendo esta lacrada em sua estrutura, obedecidas as especificações e modelos estabelecidos pelo CONTRAN" (Art. 115 CTB).No entanto há situações em que o veículo tem as placas, mas por algum motivo ela não é legível devido a sujeiras como barro, lama ou até mesmo devido ao desgaste na sua pintura.O que diz a lei?O Código de Trânsito Brasileiro, em seu artigo 230 considera infração de natureza gravíssima conduzir o veículo com placa de identificação sem condições de legibilidade e visibilidade, vejamos o artigo:"Art. 230. Conduzir o veículo: com qualquer uma das placas de identificação sem condições de legibilidade e visibilidade:

Infração - gravíssima;
Penalidade – multa e apreensão do veículo;
Medida administrativa- remoção do veículo.
Obs: QUEM BOTA AQUELAS FITINHAS DO SENHOR DO BOMFIM E SÃO FRANCISCO, PELA FÉ ESTA CERTO MAS, PELO CTB ESTA ERREDO.

DIRIGIR COM O BRAÇO DOLADO DE FORA.

“Uma imagem vale mais que mil palavras. Realmente contestar uma imagem não é fácil, especialmente as que mostram o cometimento de infração de trânsito, em especial a foto flagrada pela nossa equipe.”
A imagem desta edição mostra que alguns condutores têm o vício de dirigir com o braço do lado de fora do veículo, além dos riscos de sofrer uma lesão no seu braço, é considerado uma infração de natureza média, prevista no Artigo 252, Inciso I do CTB, com penalidade de multa no valor de R$ 85,13 (oitenta e cinco reais e treze centavos), estando, ainda o infrator sujeito a perder 4 (quatro) pontos no documento de habilitação. O Código de Trânsito Brasileiro, em seu artigo 252, Inciso I, assim se expressa “Art. 252. Dirigir o veículo: I - com o braço do lado de fora; Infração - média; Penalidade - multa.”Vale a pena arriscar tanto? Que tal conduzir o veículo com as duas mãos no volante? É bom para o bolso, para sua segurança e para a vida.

quinta-feira, 19 de março de 2009

NAS ULTRAPASSAGENS.

Nunca ultrapasse pela pista da direita.Antes da ultrapassagem, certifique-se de que você tem uma visão total da estrada, olhando também os retrovisores.Anuncie por meio dos sinais convencionais (luzes e setas) sua intenção de fazer a ultrapassagem.Nunca ultrapasse em trevos, lombadas, curvas e passagens de nível ou onde a faixa que divide as pistas seja contínua.

PROCEDIMENTOS EM UM ACIDENTE.

Deparando-se com um acidente, antes de tentar prestar qualquer socorro, respeite a sua própria segurança. Evite ser, também, mais uma vítima.Se já houver outras pessoas prestando socorro no local, siga adiante e tente avisar a autoridade mais próxima (Polícia Rodoviária, Concessionário da rodovia etc.)Se você não é médico ou paramédico, evite mexer nas vítimas e nem permita que leigos removam as pessoas acidentadas. Aguarde o socorro apropriado e evite o agravamento das lesões por manipulação inadequada.Sua principal função será evitar o pânico, confortar os feridos, pedir o socorro e sinalizar o local com triângulo, galhos ou lanternas.

quarta-feira, 18 de março de 2009

MULHERES SE ENVOLVEM MENOS EM ACIDENTES COM VÍTIMAS

Quantas vezes você já escutou a preconceituosa frase: “Mulher no volante, perigo constante” ou não viu alguém comentar: “tinha que ser mulher mesmo”. Deixando de lado a boa dose de machismo que envolve estas frases, uma pesquisa do DENATRAN comprovou que é exatamente o contrário, as mulheres se envolvem em menos acidentes com vítimas que os homens.
A pesquisa revela que dos condutores envolvidos em acidentes de trânsito com vítimas, ocorridos de 2004 a 2007, apenas 11% eram mulheres.
De acordo com o levantamento, 1.702.738* de condutores estiveram envolvidos em 1.574.829 acidentes de trânsito com vítimas registrados nesse período.
Considerando a média de condutores envolvidos identificou-se que 71% eram homens, 11% mulheres e 18% não informados.
De acordo com o Registro Nacional de Carteiras de Habilitação (Renach), até dezembro de 2008 o Brasil tinha registrado 45.137.916 de condutores, sendo que 33% desse total são do sexo feminino.
Em 2004 eram 10.374.385 de mulheres habilitadas, já em dezembro de 2008 o total chegou a 14.999.114, um crescimento de 44% em quatro anos.
Na categoria “A”, necessária para a condução de motocicletas, são 2.534.242 de mulheres habilitadas, quase 50% a mais do que em 2004.
*Em um acidente de trânsito pode haver mais de um condutor envolvido.
Acidentes de trânsito com vítimas: incluem-se acidentes com vítimas fatais ou feridas.

AIRBAG LATERAL DA TOYOTA

No Brasil discutisse sobre a obrigatoriedade de todos carros saírem de fábrica com Airbag, já tratamos disto no blog inclusive. No Japão, um novo tipo deste item esta surgindo.
Os fabricantes de veículos já desenvolveram airbags para o motorista, para os que vão no banco do carona, e até para quem está no banco traseiro, ao lado da janela.
O grande problema era como proteger o quinto elemento do carro, ou seja, quem está sentado no meio do banco traseiro. A Toyota apresentou no dia 12, uma solução: o airbag central traseiro .
O primeiro airbag para o assento central traseiro promete ajudar a reduzir a gravidade dos ferimentos em passageiros em colisões laterais.
O airbag é montada em um grande console que fica fixo sobre o banco traseiro. Em caso de uma colisão lateral do veículo, o airbag se abre a partir do console evitando que o passageiro bata a cabeça com quem está ao seu lado.
A Toyota deve lançar o sistema no Japão no final deste ano.

terça-feira, 17 de março de 2009

COMO OBTER A ISENÇÃO DE IMPOSTOS

1º) Obter uma Certidão Negativa de Tributos e Contribuições Federais na Delegacia da Receita Federal.
2º) Para isenção de IPI e de IOF é preciso apresentar os seguintes documentos na Delegacia Regional da Receita Federal:- Certidão Negativa de Tributos e Contribuições Federais- Cópia autenticada do Laudo Médico fornecido pelo Detran- Cópia autenticada do CIC, RG, comprovante de residência e da carteira de motorista
3º) Para isenção de ICMS os documentos que devem ser apresentados na Secretaria da Fazenda, ou na Delegacia da Receita Federal são:- Requerimento de Isenção para ICMS- Laudo Médico: original e cópia autenticada- Cópias autenticadas do CIC, RG, comprovante de residência e da carteira de motorista- Carta de Repasse de Tributos da Montadora
4º) A isenção do IPVA deverá se requerida quando o deficiente já estiver com o carro. É necessário apresentar os seguintes documentos na Secretaria da Fazenda Estadual, ou na Delegacia da Fazenda:- Requerimento de isenção para o IPVA- Cópia do Laudo Médio- Cópias autenticadas dos seguintes documentos: CIC, RG, comprovante de residência, carteira de motorista e nota fiscal de compra do veículo. Se o carro tiver sofrido alguma adaptação, também será preciso entregar uma cópia autenticada da nota fiscal deste serviço. 1º) Obter uma Certidão Negativa de Tributos e Contribuições Federais na Delegacia da Receita Federal.
2º) Para isenção de IPI e de IOF é preciso apresentar os seguintes documentos na Delegacia Regional da Receita Federal:- Certidão Negativa de Tributos e Contribuições Federais- Cópia autenticada do Laudo Médico fornecido pelo Detran- Cópia autenticada do CIC, RG, comprovante de residência e da carteira de motorista.
3º) Para isenção de ICMS os documentos que devem ser apresentados na Secretaria da Fazenda, ou na Delegacia da Receita Federal são:- Requerimento de Isenção para ICMS- Laudo Médico: original e cópia autenticada- Cópias autenticadas do CIC, RG, comprovante de residência e da carteira de motorista- Carta de Repasse de Tributos da Montadora
4º) A isenção do IPVA deverá se requerida quando o deficiente já estiver com o carro. É necessário apresentar os seguintes documentos na Secretaria da Fazenda Estadual, ou na Delegacia da Fazenda:- Requerimento de isenção para o IPVA- Cópia do Laudo Médio- Cópias autenticadas dos seguintes documentos: CIC, RG, comprovante de residência, carteira de motorista e nota fiscal de compra do veículo. Se o carro tiver sofrido alguma adaptação, também será preciso entregar uma cópia autenticada da nota fiscal deste serviço.

PMPI FECHA O CERCO PRA QUEM DESOBEDECE A "LEI SECA".

Com o advento da nova Lei nº 11.705, “Lei Seca” que entrou em vigor no dia 20 de junho de 2008, a qual trata da proibição do consumo de bebida alcoólica nas estradas, a PMPI de Floriano vem intensificando a fiscalização no combate a esse tipo de delito punindo os infratores. A fiscalização tem o objetivo de coibir com mais celeridade esse tipo de abuso e ao mesmo tempo preservar a segurança, porque essa medida tira de circulação aqueles que podem colocar em risco a vida de outros usuários. Desta forma, também trabalhando na prevenção de acidentes e possíveis vítimas em decorrência dessa atitude criminosa praticada por aqueles que ainda insistem em desobedecer a legislação. Floriano dispõe de 1 “Etilômetro” ou “Bafômetro” em plena condições de uso. Quem for pego dirigindo alcoolizado, vai ser autuado por infração de trânsito e responderá penalmente na Justiça. Ainda sua carteira de habilitação será apreendida com menos sete pontos, suspensão do direito de dirigir por 12 meses e a penalidade de multa é no valor R$ 957,70.Em caso de reincidência, o infrator terá o seu registro cassado, perdendo inclusive o direito de dirigir definitivamente.

segunda-feira, 16 de março de 2009

OLHA QUEM ESTÁ FALANDO EM ROUBALHEIRA!!!

Foi aprovado ontem (12/03) pela Comissão e Constituição de Justiça o projeto de lei nº 3016/04 elaborado pelo excelentíssimo senhor deputado Paulo Maluf, que determina aos agentes de trânsito a obrigatoriedade de emitirem apenas advertências por escrito, ao invés de multa, aos condutores e pedestres que cometerem infrações leves, desde que não tenham sofrido nenhuma atuação nos últimos 12 meses.
O projeto de lei foi encaminhado ao Senado e se aprovado, alterará o CTB e passará a valer como regra. Mas o melhor de tudo isso foi a justificativa dada pelo excelentíssimo deputado de que com essa medida será possível acabar com a “indústria da multa” que vem afligindo nos últimos tempos. Na visão dele, cobrar multa por infrações leves é uma violência praticada pelos agentes de trânsito.
Mesmo sendo classificadas como “leves” elas continuam sendo infrações e, por conseguinte, gerando riscos aos usuários do trânsito. Será que é possível acreditar que o deputado Paulo Maluf, com todo o seu passado negro, está realmente preocupado em educar ao invés de punir no trânsito? Ou será que o real motivo é porque essa “indústria da multa” não incluiu seu nome como beneficiário?

FALTA PREPARO E PRUDÊNCIA AOS MOTOCICLISTAS.

Numa reportagem que assisti recentemente sobre os motociclistas é bastante comum vê-los culpar os motoristas pelos acidentes de trânsito e vice-versa. Afinal, de quem é a culpa? Acredito que são diversos os fatores que têm contribuído para o aumento anual de mortes de motociclistas que só em 2008, no Brasil, foram 6.700. De 1990 até agora, o aumento do número de acidentes foi de 2.000%, algo realmente inacreditável!
É fácil notar que a pressa, a intolerância, a imprudência são erros tanto de motoristas como de pilotos de motos. Dentre as principais imprudências dos pilotos, podemos citar: forçar passagem entre os carros, inclusive entre veículos grandes e longos como ônibus e caminhões; avançar o sinal vermelho e não guardar distância dos outros veículos.
Em relação à pressa dos motociclistas, temos que COMPARTILHAR A RESPONSABILIDADE entre todos que utilizam os serviços de moto-taxi e que exigem um curtíssimo prazo de tempo para que seus passageiros cheguem aos seus destinos. A falta de oferta de emprego tem aumentado cada vez mais a procura dos jovens pela profissão de moto-taxi. Neste caso, a concorrência pressiona o moto-taxi a fazer mais corridas para ganhar mais, arriscando também a própria vida nesta busca por produtividade. Não sabendo ele que a sua falta de preparo aumenta a probabilidade de acidentes e morte.

domingo, 15 de março de 2009

POTÊNCIA DOS CARROS.

Gol mil, Sandero 1.6, Honda fit 1.4, Golf 2.0. Os nomes dos carros sabemos bem o que é, mas o que significa o número que vem depois deles? Eles representam nada mais do que a potência do carro em questão. Um pouco de física:
Potência: É o trabalho realizado pelo motor em um intervalo de tempo. No sistema métrico, a potência é expressa em cavalos-vapor (cv), que equivale a 75 mkgf (metro kilograma força).
Um mkgf, por sua vez, corresponde ao trabalho gasto para se elevar a massa de um quilograma a um metro de altura ao nível do mar.
Um cavalo-vapor também equivale a 0,9863 hp - sigla de horse power, unidade de potência do sistema inglês.
A potência pode ser apresentada então, tanto em cv ou em hp, lembrando que um número em hp vale mais se comparado ao cv. No Brasil a medida utilizada é cv.
A potência é medida em um dinamômetro, equipamento que impõe uma resistência ao motor e mede a quantidade de potência que o motor pode produzir contra ela. Para se conceber a potência é feita uma conta com os dados do motor:
A = Área da cabeça do pistão em cm²;
L = Curso do pistão em cm;
n = Número de cilindros do motor;
x = Número de rotações por cilindro, entre dois cursos de expansão. (Quatro tempos, x = 2);
N = Número de rotações por minuto (rpm);
D = Cilindrada total do motor em cm³;
A cilindrada do motor é o volume de deslocamento do pistão, ou seja, o curso dos pistões e o diâmetro do cilindro durante um ciclo completo de um motor de quatro tempos. Para o cálculo final é multiplicado o número de cilindros.
Uma fábrica de automóveis pode arredondar o número da cilindrada obtida em um dos seus carros para cima e dizer, por exemplo, que um Peugeot 207 1.4, cuja cilindrada é 1360 cm3, tem um motor de 1,4 litro.
Isso significa que a cilindrada, ou deslocamento volumétrico desse motor, é de 1,4 litro. A cada duas rotações completas do virabrequim, os quatro pistões recebem o total de 1,4 litro de volume.

CATEGORIAS DE HABILITAÇÃO

Para os que já tiraram a carteira de motorista esta é uma questão banal. Ou não! Você sabe quais são todas as categorias de habilitação? Tente dizer todas e para que serve cada uma antes de ler este post. Se não conseguiu, olhe abaixo e mate mais esta curiosidade.
O art. 143 do Código de Trânsito Brasileiro dispõe que os candidatos poderão habilitar-se nas categorias de A a E, obedecida a seguinte gradação:

I - Categoria A - condutor de veículo motorizado de duas ou três rodas, com ou sem carro lateral;

II - Categoria B - condutor de veículo motorizado, não abrangido pela categoria A, cujo peso bruto total não exceda a três mil e quinhentos quilogramas e cuja lotação não exceda a oito lugares, excluído o do motorista;

III - Categoria C - condutor de veículo motorizado utilizado em transporte de carga, cujo peso bruto total exceda a três mil e quinhentos quilogramas;

IV - Categoria D - condutor de veículo motorizado utilizado no transporte de passageiros, cuja lotação exceda a oito lugares, excluído o do motorista;

V - Categoria E - condutor de combinação de veículos em que a unidade tratora se enquadre nas Categorias B, C ou D e cuja unidade acoplada, reboque, semi-reboque ou articulada, tenha seis mil quilogramas ou mais de peso bruto total, ou cuja lotação exceda a oito lugares, ou, ainda, seja enquadrada na categoria trailer.

sábado, 14 de março de 2009

SEMPRE ATRAVESSE NA FAIXA

Dicas para pedestres:
* Sempre atravesse na faixa
* Inicie a travessia de uma rua logo que o farol fique vermelho para os carros. Assim, você evitará o risco de o semáforo abrir, quando você estiver na metade da via.
* Continue a observar os carros enquanto atravessa a rua, mesmo que você esteja na faixa de segurança.
* Mantenha sua atenção redobrada ao entardecer e à noite.
* Fique atento aos trechos da calçada que são espaço comum para os pedestres e os carros, por exemplo, saída de garagens e postos de gasolina. Nesses casos, só atravesse se tiver certeza de que nenhum carro está saindo da garagem.
* Ande longe do meio fio. Um carro em alta velocidade pode te desequilibrar.
* Certifique-se de que o motorista consiga vê-lo e vice-versa.
* Em ruas sem sinalização, atravesse no meio do quarteirão, pois este é o local de melhor visão.
* Ao andar em estacionamentos, preste atenção à luz de ré dos automóveis para ver se não estão saindo

AS MOTOS NO BRASIL.

As motos viraram uma alternativa para o transporte individual, essa opção fez com que a frota aumentasse em 34% no último ano em, e esse é um mercado que está em crescimento desde 1994 (com exceção do ano de 1999). O aumento trouxe também impactos negativos, como a maior incidência de acidentes e vítimas envolvendo motos, num ritmo até maior do que o aumento da frota. A moto é hoje o veículo que mais produz vítimas, sendo que 71% dos acidentes com motos envolvem feridos que necessitam de cuidados hospitalares; enquanto outros automóveis esta proporção cai pra 7%,sendo assim, é importante entender como ocorrem esses acidentes para evitá-los. Para isso, vou usar um estudo sobre acidentes envolvendo motos feito na Europa, apesar da realidade brasileira não ser parecida com a européia, é interessante conhecer os resultados de um estudo específico sobre o assunto:1. A maior parte dos acidentes ocorre em cruzamentos.
2. As colisões ou choques de motos foram principalmente com automóveis.
3. O fator predominante para ocorrência dos acidentes foi o ser humano, tanto os motoristas como os motociclistas.
4. As principais falhas humanas observadas envolvem não perceber a existência do outro elemento antes do acidente , e tomar uma decisão errada, como não reduzir a velocidade e avançar em um cruzamento.
5. A vestimenta, calçado e capacete foram efetivos para prevenir ou reduzir as lesões.
6. O garupeiro, apesar de contribuir pouco com a ocorrência dos acidentes, quando contribuiu foi por movimento repentino que provocou o desequilíbrio do motociclista.

quinta-feira, 12 de março de 2009

CONVITE.

VOCÊ INTERNAUTA QUE ACESSA O NOSSO BLOG MUITO OBRIGADO E COM CERTEZA FICAMOS FELIZES EM SABER QUE TEMOS VOCÊ COMO AMIGO DO BLOG, MAS QUEREMOS QUE VOCÊ NÃO FIQUE SÓ NAS VISITAS FAÇAM COMENTÁRIOS, PERGUNTAS TIRE SUAS DÚVIDAS SOBRE O TRÂNSITO, ISSO POR QUE O TRÂNSITO NÃO ACEITA QUE ANDEMOS COM DÚVIDAS E MUITAS DAS VEZES O PREÇO QUE ELE COBRA TEMOS QUE PAGAR COM A NOSSA VIDA.
SGT HÉLIO

MAS COMO FUNCIONA OS RADARES.

São três os sistemas utilizados para o registro de infratores por excesso de velocidade:
Radar fixo de velocidade: Na pista são instalados três sensores, também chamados de laços detectores, que formam um campo magnético. Eles estão ligados a um computador e à câmera fotográfica, geralmente instalada em um poste na lateral da pista. Quando o carro passa pelo primeiro sensor, o campo magnético é interrompido até que a massa metálica do veículo passe pelo segundo. Automaticamente o sistema calcula a velocidade do carro de acordo com o tempo de interrupção desse campo magnético. Caso a velocidade seja superior à permitida, a imagem captada pela câmera é digitalizada e registrada em um disco rígido, no instante em que o carro passa pelo terceiro sensor.
Radar móvel de velocidade: São duas as opções de equipamento móvel. Um funciona com dois feixes de laser, o computador dispara a câmera em função do tempo de interrupção dos feixes quando o carro passa, no caso de a velocidade ser superior à permitida. O outro modelo emite uma microonda oblíqua em um ângulo de 20 graus em relação à pista. O computador, então, calcula o tempo que essa onda leva para fazer o percurso. Os modelos móveis utilizam uma máquina fotográfica convencional e são capazes de fiscalizar até três faixas ao mesmo tempo. Porém não há o registro da imagem caso os sensores identifiquem mais de um carro passando pelo ângulo de fiscalização no momento do disparo.
Lombada eletrônica: A câmera é instalada em um totem, aproximadamente 15 metros à frente dos sensores, e a imagem registrada é da frente do veículo. O motorista sabe se está sendo multado, pois logo abaixo da câmera está um indicador digital com a velocidade do carro no momento exato em que passou pelos sensores. Se houver infração, uma luz vermelha se acende e um flash é disparado.
Lembre-se que os radares existem por falta de colaboração da população no trânsito que burlam as leis e arriscam a segurança de todos no trânsito. Dirija com cuidado e respeite os limites de velocidade.

SEGURANÇA PARA O GARUPEIRO.

Depois de toda a polêmica da lei da proibição dos garupeiros nas motos está na hora de dedicarmos um espaço desse blog a segurança deles, que sempre nos acompanham em nossas longas viagens ou até mesmo no trânsito do dia-a-dia.Levar alguém na garupa muda completamente à dirigibilidade da moto, então é necessário termos alguns cuidados extras quando damos carona a alguém. O aumento do peso deixa as acelerações e frenagens mais lentas, nas acelerações o peso vai pra trás e a moto empina mais facilmente, na curva pode derrapar a dianteira e nas frenagens o peso do garupa é jogado para a frente atrapalhando o movimento do piloto e comprometendo a frenagem.
O garupeiro deve colaborar com o motociclista e sempre acompanhar com o seu corpo o movimento da moto. Se a pessoa que você estiver dando carona não estiver acostumada a andar de moto, dirija devagar, pois se for necessário fazer uma curva em alta velocidade e ela não inclinar o corpo é possível que ambos se machuquem. O ideal é que o garupeiro segure no corpo do piloto e se incline juntamente com ele nas curvas.
Em termos de segurança quando há um passageiro atrás, o uso do freio traseiro é mais seguro que o dianteiro. É importante também evitar a aceleração repentina, se não tiver como evitar o garupeiro deverá “colar” seu corpo ao do motociclista, para evitar as “cabeçadas”.
É importante lembrar que só a partir dos sete anos de idade é permitido andar na garupa, sempre utilizando os equipamentos de seguranças, especialmente o capacete. Não respeitar a idade do garupeiro é considerado infração gravíssima, e pode acarretar em multa de R$ 127,69 e sete pontos na carteira do motociclista.
Dicas para o garupeiro
1. Nunca subir ou descer da moto sem o conhecimento do condutor, pois ele poderá se desequilibrar.
2. Ajudar nas manobras de entrada e saída de estacionamento.
3. Nas freadas e arranques, apoiar-se nas alças e não no condutor.
4. Ajudar nas curvas, espreitando sempre por dentro e apoiando-se, fortemente, em ambas as pedaleiras. A transferência de peso para as pedaleiras torna a moto mais manobrável.
5. Apoiar mais fortemente nas pedaleiras quando a moto circula no trânsito.

quarta-feira, 11 de março de 2009

FAÇA SEMPRE UM BO

A gente espera que você nunca se envolva em um acidente de trânsito, mas caso isso aconteça, por menor que ele seja, faça sempre um BO (boletim de ocorrência).
Registrar a ocorrência é especialmente importante no caso do acidente ter vítimas, tais como em atropelamentos ou ocorrências envolvendo motoqueiros e ciclista.
O que tem acontecido é que muitas vezes a pessoa pára para verificar se a vítima está bem e ela diz que sim, que não foi nada. Então, o motorista entra no carro e vai embora.
Algumas horas depois do ocorrido a polícia entra em contato acusando o motorista de omissão de socorros.
Isso ocorre quando os atropelados agem de má fé e dizem que está tudo bem (e muitas vezes realmente está), mas depois recorrem a testemunhas (falsas?!), tais como outros motoqueiros que estavam no local e a exames de corpo de delito com o intuito de processar o motorista alegando que perderão dias de trabalho, que terão que ficar no hospital, etc.
Ou seja, para evitar dores de cabeça desnecessárias, aguarde uma autoridade (polícia) no local (basta discar 190) ou registre o quanto antes um boletim de ocorrência, que pode ser feito ou na delegacia mais próxima da região da ocorrência ou na delegacia mais próxima de sua casa.
Mas antes de tudo: evite se envolver em acidentes.

CURIOSIDADE E ESTATÍSTICA SOBRE ACIDENTES DE TRÂNSITO

Não há um dia sequer que se passe e não haja notícias sobre acidentes de trânsito. Segundo dados fornecidos pelo DETRAN mais de 30 mil pessoas morrem no trânsito todos os anos - são mais de 80 pessoas por dia, ou 1 a cada 18 minutos.
Além do mais, as curiosidades relatadas a seguir podem servir como incentivo para que as pessoas tomem mais cuidados e preservem a segurança no trânsito.
Um dos fatos mais curiosos é que a maioria das colisões ocorre em velocidade entre 40 e 50 km/h, portanto, apenas manter-se em velocidade relativamente baixa não descarta a possibilidade de que aconteça qualquer acidente.
A empresa Opinion Research Corporation International publicou uma pesquisa revelando que 76% dos motoristas confessam ter o mau hábito de se distrair com outras atividades enquanto dirigem. Segundo relatos as situações que mais causam acidentes ou sustos no trânsito são as seguintes:
* Separando uma briga dos filhos - 26%
*Apagando cigarro - 22%
* Usando o laptop - 21%
* Conversando com um passageiro - 18%
* Falando ao celular - 13%
Mesmo havendo todo o incentivo à segurança no trânsito, as estatísticas de acidentes no trânsito só serão reduzidas quando todos tiverem plena consciência de quão perigosa a direção imprudente pode ser. Por isso, sempre vale a pena pedir para que sempre se mantenha atento à sua e à direção dos demais, para evitar atropelamentos, batidas mais leves e principalmente as colisões fatais, preservando a sua vida e as que estão ao seu redor.

terça-feira, 10 de março de 2009

O QUE ACONTECE SE ENGATAR A RÉ COM O CARROEM MOVIMENTO?

Essa é uma daquelas perguntas curiosas que surgem na cabeça de muitas pessoas. Enquanto dirige seu carro, você imagina que seria muito fácil mover a alavanca de câmbio para a posição “R” a qualquer momento.
Você provavelmente também nunca consideraria ser vencido por sua curiosidade, pois sabe que se tentasse poderia causar algum dano à transmissão do carro.
Antes vamos entender como funciona a “ré”:
O mecanismo de marcha ré de qualquer carro com transmissão manual é incrivelmente simples. Existe uma árvore que recebe movimento do motor e que possui uma engrenagem usada para a marcha ré.
Existe uma outra árvore que aciona as rodas e que também possui uma engrenagem para esse fim.
Para fazer a marcha ré, uma terceira engrenagem é literalmente empurrada entre aquelas duas engrenagens, ficando tudo engrenado. Essa terceira engrenagem faz a árvore que leva movimento às rodas inverter seu sentido de rotação, resultando no veículo dar ré.
Ou seja:
Se fosse realmente tentarmos engatar a marcha ré enquanto o carro trafega em uma rua ou estrada, aquela terceira engrenagem que precisa ser posicionada entre as duas tentará se engrenar com elas e uma estaria girando velozmente na direção contrária.O que você vai ouvir (e sentir na alavanca de câmbio) é um som de um forte arranhar causado pelos dentes golpeando-se uns contra os outros.
Todavia, não há como ocorrer o engrenamento e, assim, nada acontecerá. O câmbio não vai explodir.
O carro também não vai parar e andar de ré contra o tráfego. Normalmente, o único momento em você realmente consegue colocar o carro em marcha ré é quando ele está parado.
Todavia, alguns modelos possuem sincronizador de marcha ré e é possível engatá-la com o veículo andando para frente, mas em velocidade muito baixa, abaixo de 5 km/h

PIADAS NO BLOG


Um motorista deparou-se com a placa de advertência, onde se lia:DEVAGAR QUEBRA-MOLAS. Após ler a mensagem, ele afundou o pé no acelerador e passou. Arrebentou a suspensão. Foi na prefeitura e reclamou: A placa dizia que devagar quebra molas; eu passei rápido e também quebrou, até a suspensão!

UNIFICAÇÃO DO BANCO DE DADOS - DENATRAN

O Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) inaugurou ontem, 3 de março, um banco de dados nacional. O novo sistema deve conter o histórico completo de cada motorista brasileiro.
Porém quem pretende revalidar a carteira terá que esperar um tempinho ainda.O sistema de consultas sobre carteira de habilitação está suspenso em todo o país desde sexta-feira (27). Só volta a funcionar, na maioria dos estados, no decorrer desta semana.
A paralisação foi programada para que o Denatran criasse um banco de dados nacional sobre os motoristas.
A partir de agora, além das informações pessoais, como CPF, identidade e filiação, o órgão vai ter o histórico completo de cada um com datas e locais onde foram realizadas as provas para a emissão da carteira, nome da auto-escola, do instrutor e do médico responsável pelos exames, detalhamento das multas e dos pontos acumulados no prontuário.
Na rotina de fiscalização vai ficar mais fácil, por exemplo, identificar um motorista que teve a permissão para dirigir suspensa em um estado, mas que circula tranquilamente em outro.
O banco de dados nacional também vai dar mais agilidade para os processos de transferência de carteira quando o motorista tiver pendências administrativas no estado de origem. A abertura do processo, que podia demorar três ou quatro meses, vai ser feita na hora.

OLHOS-DE-GATO TORNAM O CARRO MAIS VISÍVEL.


Eles são obrigatórios na traseira dos carros, motos, caminhões e ônibus. Por ser itens de segurança, os retrorrefletores ou olhos-de-gato têm capítulo específico na resolução 227 do Contran, que trata dos sistemas de iluminação dos veículos.
Como não produzem luz própria, esses elementos sinalizam o carro rebatendo o facho dos faróis.
O funcionamento é simples. Formados por uma série de pequenos prismas, a luz entra em cada um deles e volta por causa do chamado fenômeno da reflexão total.
Com esse tipo de construção, esses componentes não dependem de superfícies espelhadas ou metalizadas, só da luz dos faróis que se aproximam.
Embora o princípio seja relativamente simples, integrá-los nas lanternas traseiras requer muita tecnologia, pois os chamados os olhos-de-gato estão em superfícies curvas e ainda assim têm de refletir a luz sempre para trás.
Todo carro precisa ter dois olhos-de-gato na traseira.
A cor vermelha é obrigatória e eles não podem ficar a menos de 25 centímetros do chão nem acima de 90 cm.
A distância entre ambos também não deve ser menor do que 60 cm. Podem estar integrados à lanterna ou sozinhos, no para-choque, por exemplo.
Para cumprir seu papel de segurança, eles precisam estar numa parte fixa da carroceria.
Isso porque, se estivessem numa tampa de porta-malas aberta, por exemplo, deixariam de refletir a luz. Pelo código de trânsito, eles têm de ter a parte externa lisa para facilitar a limpeza.
Os triângulos de sinalização, aqueles obrigatórios como o macaco e o estepe, também utilizam pequenos prismas para refletir a luz dos faróis.

domingo, 8 de março de 2009

PESSOAS NA PARTE DE CARGA.

Transportar pessoas na parte de carga é uma coisa corriqueira nas nossas vias.
O ato é irresponsável, perigoso e ilegal. É muita omissão de quem tem o dever de agir e não faz muita coisa para reprimir o ato. Quando ocorre um acidente, normalmente, tem mortes e muitos feridos. É o desrespeito a legislação de trânsito que diz que é infração de trânsito transitar com o veículo em transportando pessoas na parte de cargas. A ação do motorista irresponsável vista na foto é correta? E a omissão dos responsáveis pela fiscalização é correta?O que diz a lei?1. O Código de Trânsito Brasileiro, em seu artigo 230, inciso II considera infração conduzir o veículo transportando passageiros em compartimento de carga, sendo uma infração gravíssima, com penalidade de multa, no valor de R$191,54, e apreensão do veículo, tendo, ainda, como medida administrativa a remoção do veículo para o depósito, vejamos:" Art. 230. Conduzir veículo:II – transportando passageiros em compartimento de carga, salvo por motivo de força maior, com permissão da autoridade competente e na forma estabelecida pelo CONTRAN;Infração: gravíssima;Penalidade: multa e apreensão do veículo;Medida administrativa: remoção do veículo”2. O Contran através da resolução 82 de 19 de novembro de 1998, dispõe sobre a autorização, a título precário, para o transporte de passageiros em veículos de carga. Em seu artigo 2o especifica que este tipo de transporte só poderá ser autorizado entre localidades de origem e destino que estiverem situados em um mesmo município, municípios limítrofes, municípios de um mesmo Estado, QUANDO NÃO HOUVER LINHA REGULAR DE ÔNIBUS OU AS LINHAS EXISTENTES NÃO FOREM SUFICIENTES PARA SUPRIR AS NECESSIDADES DAQUELAS COMUNIDADES.Para transportes de pessoas na parte de carga, a resolução pré-citada especifica as condições mínimas para que seja autorizado, bem como as regras gerais para tal transportes, vejamos algumas:" Art. 3º São condições mínimas para concessão de autorização que os veículos estejam adaptados com:I - bancos com encosto, fixados na estrutura da carroceria;II – carroceria, com guardas altas em todo o seu perímetro, em material de boa qualidade e resistência estrutural ;III - cobertura com estrutura em material de resistência adequada;Parágrafo único. Os veículos referidos neste artigo só poderão ser utilizados após vistoria da autoridade competente para conceder a autorização de trânsito.Art. 4º Satisfeitos os requisitos enumerados no artigo anterior, a autoridade competente estabelecerá no documento de autorização as condições de higiene e segurança, definindo os seguintes elementos técnicos:I - o número de passageiros (lotação) a ser transportado;II - o local de origem e de destino do transporte;III - o itinerário a ser percorrido;IV – o prazo de validade da autorização.Art. 5º O número máximo de pessoas admitidas no transporte será calculado na base de 35dm2 (trinta e cinco decímetros quadrados) do espaço útil da carroceria por pessoa, incluindo-se o encarregado da cobrança de passagem e atendimento aos passageiros.”

CARROS VELHOS SÓ QUEREM COLIDIR COM CARRO NOVO.

Dirigir pelas nossas vias com veículo velho não é proibido, o que o CTB proíbe é veículo em mau estado de conservação e segurança, pois estes são, em potencial, causadores de alguns acidentes de trânsito.
O que diz a lei?
O Código de Trânsito Brasileiro, em seu artigo 230, inciso XVIII considera infração de natureza grave conduzir veículo em mau estado de conservação e segurança, vejamos o artigo:" Art. 230. Conduzir o veículo:XVIII- em mau estado de conservação, comprometendo a segurança, ou reprovado a avaliação de inspeção de segurança.
Infração - grave;
Penalidade – multa;Medida Administrativa: Retenção do veículo para regularização.
”Vale a pena arriscar tanto?
Os condutores devem lembrar que não podem trafegar com veículo em mau estado de conservação e segurança. Cuidar do veículo é dever dos proprietários, devendo o estado e funcionamento dos equipamentos de segurança. É bom para o bolso e para a vida.

sábado, 7 de março de 2009

D E S A B A F O !

Desde que comecei a trabalhar com Educação de Trânsito, escuto a frase: “Se a mídia divulgasse, se os jornais falassem sobre o tema…mas eles dão pouco espaço para a Educação de Trânsito…” Realmente comprovei essa situação diversas vezes mandando sugestões de pautas para veículos de comunicação que pouco se importavam com o tema. Só dão ouvidos quando o assunto é acidente, registro de morte, etc.
Em particular deveriamos fazer com que as autoridades olhasse mais para essa questão de educação de trânsito continuada, por que essa só de uma semana em setembro não da mais para engolir não, são muitas vidas que estamos perdendo todos os dias, simplesmente por que muitos condutores inrresponsáveis entram um automóvel, começa a dirigir embriagados tirando a vida das pessoas, vamos pensar nisso que amanhã pode ser eu, você ou seu filho.


SGT HÉLIO

ESCLARECIMENTO IMPORTANTE

GOSTARIA DE INFORMAR AOS CONDUTORES E NÃO CONDUTORES, QUE A PERÍCIA DE TRÂNSITO "NÃO É PAGO".
EU EXPLICO:
MUITA GENTE DEIXA DE IR ATRÁS DOS SEUS DIREITOS SIMPLESMENTE POR NÃO TER INFORMAÇÕES SOBRE OS MESMOS, E TEM MUITA GENTE ESPERTA NA HORA DO ACIDENTE, OLHA SÓ O QUE MUITOS FAZEM: VENDO QUE A OUTRA PARTE ENVOLVIDA NO ACIDENTE ESTÁ CERTA É LEIGO NO ASSUNTO E COM MEDO DE SER MULTADO, DIZ LOGO SE ELE CHAMAR A PERÍCIA ELA VAI PAGAR A PERÍCIA. TÁ ERRADO! A POLÍCIA MILITAR DO PIAUÍ, O 3ºBPM EM FLORIANO DISPONIBILIZA UM SARGENTO TODOS OS DIAS OU SEJA 24Hs, COM CURSOS DE LEVANTAMENTO EM LOCAL DE ACIDENTE (PERÍCIA), PARA QUE NA HORA EM QUE VOCÊ SOLICITAR ESTARMOS NO PONTO DE ATENDER. JÁ SOMOS PAGOS PARA ESSE FIM.
2ºSGT HÉLIO

sexta-feira, 6 de março de 2009

PERMISSÃO PARA DIRIGIR. (PPD)

Muita confusão em relação a Permissão Para Dirigir (PPD) está rondando os Centros de Formação de Condutores e os novos motoristas. Desde janeiro algumas mudanças aconteceram no Curso de Primeira Habilitação, mas nada mudou no que diz respeito as regras para a Por enquanto, o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) não restringe a PPD. O condutor pode dirigir como se fosse a Carteira Nacional de Habilitação (CNH), até mesmo em rodovias. A única diferença é que ao final de um ano, o condutor receberá a CNH, desde que não tenha, neste período, sido multado por qualquer infração gravíssima ou grave, nem seja reincidente em multa por infração média. Se incorrer em um destes casos, o candidato terá que reiniciar todo o processo de habilitação.
A confusão foi feita porque na mesma época das mudanças da Res.285/08, os veículos de comunicação divulgaram um Projeto de Lei que está em tramitação no Congresso e que prevê a proibição de se transitar com a PPD em rodovias, exceto em perímetro urbano, e também aumenta o prazo da Permissão para dois anos. Vale ressaltar que este Projeto ainda não foi aprovado e por isso não está em vigor.
Acredito que muito em breve essas regras mudem e se torne um pouco mais difícil obter a CNH permanente, mas que fique claro por enquanto nada mudou em relação a PPD.

CRIME SEM CASTIGO.

Passado mais de um ano da regulamentação do uso de películas que escurecem os vidros. Denatran ainda não homologou equipamento necessário para a fiscalização
Regulamentada pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran) desde 2007 (pela Resolução n.º 254), a fiscalização do uso de películas escuras ainda está prejudicada pela falta de equipamentos de aferição. O Instituto Nacional de Metrologia, Normatização e Qualidade Industrial (Inmetro) já publicou nota técnica com as especificações desse equipamento, denominado medidor de transmitância luminosa, que é usado para medir a transparência dos vidros. Mas o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), órgão executivo do Contran, informou que ainda não existe equipamento algum homologado para uso. A Polícia Rodoviária Federal também usa a chancela para fiscalizar o uso da película. Caso a película esteja sem chancela ou tenha esta em desacordo com a Resolução n.º 254 o veículo é multado e a película é retirada. O próprio Denatran admite que hoje não existe forma de autuação para esta infração por falta de equipamento, enquanto nenhum fabricante ou importador se adequar à regulamentação, a fiscalização fica realmente comprometida porque sem o aparelho não pode haver fiscalização. "Qualquer autuação desse tipo é indevida. O Detran não tem números específicos para esse tipo de autuação, que se encaixa no parágrafo XII do artigo 230 do Código de Trânsito Brasileiro ("conduzir veículo com equipamento ou acessório proibido"), mas o próprio ato de fiscalizar já revela que, mesmo usando critérios errados, as autuações estão acontecendo. "Até que esse aparelho seja homologado, o correto seria não autuar os proprietários. O Contran deveria esperar pela homologação do equipamento antes de instituir normas que não podem ser fiscalizadas",Oportunistas parece que as empresas que instalam o equipamento enxergam muito bem esse cenário, tanto que aproveitam esse descuido para vender de forma irresponsável. Quando consultados por telefone, vendedores ofereceram películas de 20% a 5% de transmitância para todos os vidros com a "vantagem" de gravarem na película a chancela com os valores permitidos na Resolução n.º 254. Detran, alerta os motoristas que instalaram a película fora das especificações que, quando o equipamento estiver nas mãos da fiscalização, se o número aferido for diferente do indicado na chancela, o veículo será autuado. De acordo com essa resolução, o grau máximo de transmitância para os vidros traseiro e laterais traseiros é de 28%; os laterais dianteiros, 70
%; e o para-brisa, 75%.

quinta-feira, 5 de março de 2009

MOTORISTAS QUE TRANSITARAM POR ESTRADAS FEDERAIS NO CARNAVAL JÁ PODEM CONFERIR NO SITE DA PRF SE FORAM MULTADOS.


(OU VANTAGEM!)
Passado o carnaval, é hora de os motoristas que foram flagrados cometendo irregularidades nas estradas contabilizarem os prejuízos. Apenas a Polícia Rodoviária Federal aplicou cerca de 12 mil multas - 5 mil por excesso de velocidade - nas rodovias federais, entre o sábado de carnaval e a Quarta-feira de Cinzas. Quem pisou fundo no acelerador e não tem certeza se foi flagrado por algum radar nas estradas federais, entretanto, não precisa esperar a chegada da notificação da multa pelo correio para confirmar que foi autuado. Segundo o Núcleo de Serviço de Multas da PRF, quando o patrulheiro utiliza um palm top (computador de mão) para emitir multas, as infrações são registradas imediatamente no sistema. - O Detran também é imediatamente notificado, via Registro Nacional de Infrações (Renainf). Quando o auto de infração é emitido em papel, o prazo para a inserção dos dados no sistema é de cinco dias corridos. Com isso, até amanhã (hoje), todas as multas emitidas no feriadão de Carnaval, encerrado no último domingo, já estarão disponíveis no sistema. Quem transitou por rodovias federais pode conferir sua situação na página da PRF na internet, no endereço www.dprf.gov.br.

AGRADECIMENTO

Hoje , quinta-feira 05 demarço de 2009, dia em que nosso blog passa das 1000 visitas. Queremos agradecer e dizer que: Cada pessoa que passou em nosso blog é única. Sempre deixa um pouco de si e leva um pouco de nós. Há os que levaram muito, mas não há os que não deixaram nada. Esta é a maior responsabilidade de nossa vida e a prova evidente de que duas almas não se encontram por acaso.
Obrigado pela oportunidade de te-los no nosso blog..... Um forte abraço. Agradecemos às pessoas que de alguma forma ajudam na nossa caminhada. 1000 visitas em menos de dois meses já é sem dúvidas muita coisa para o nosso trânsito.

quarta-feira, 4 de março de 2009

ENTENDA AS MARCAÇÕES DAS RODOVIAS FEDERAIS ATRAVÉS DAS EXPLICAÇÕES DO DNIT.







A nomenclatura das rodovias é definida pela sigla BR, que significa que a rodovia é federal, seguida por três algarismos. O primeiro algarismo indica a categoria da rodovia, de acordo com as definições estabelecidas no Plano Nacional de Viação.
Os dois outros algarismos definem a posição, a partir da orientação geral da rodovia, relativamente à Capital Federal e aos limites do País (Norte, Sul, Leste e Oeste).
Veja abaixo como são aplicadas essas definições:
1. RODOVIAS RADIAIS-São as rodovias que partem da Capital Federal em direção aos extremos do país.
Conheça a relação das Rodovias Radiais Federais.Nomenclatura: BR-0XX
Primeiro Algarismo: 0 (zero)
Algarismos Restantes: A numeração dessas rodovias pode variar de 05 a 95, segundo a razão numérica 05 e no sentido horário. Exemplo: BR-040
2. RODOVIAS LONGITUDINAIS-São as rodovias que cortam o país na direção Norte-Sul.
Conheça a relação das Rodovias Longitudinais Federais. Nomenclatura: BR-1XX
Primeiro Algarismo: 1 (um)
Algarismos Restantes: A numeração varia de 00, no extremo leste do País, a 50, na Capital, e de 50 a 99, no extremo oeste. O número de uma rodovia longitudinal é obtido por interpolação entre 00 e 50, se a rodovia estiver a leste de Brasília, e entre 50 e 99, se estiver a oeste, em função da distância da rodovia ao meridiano da Capital Federal. Exemplos: BR-101, BR-153, BR-174.
3. RODOVIAS TRANSVERSAIS-São as rodovias que cortam o país na direção Leste-Oeste.
Conheça a relação das Rodovias Transversais Federais. Nomenclatura: BR-2XX
Primeiro Algarismo: 2 (dois)
Algarismos Restantes: A numeração varia de 00, no extremo norte do país, a 50, na Capital Federal, e de 50 a 99 no extremo sul. O número de uma rodovia transversal é obtido por interpolação, entre 00 e 50, se a rodovia estiver ao norte da Capital, e entre 50 e 99, se estiver ao sul, em função da distância da rodovia ao paralelo de Brasília. Exemplos: BR-230, BR-262, BR-290
4. RODOVIAS DIAGONAIS -Estas rodovias podem apresentar dois modos de orientação:Noroeste-Sudeste ou Nordeste-Sudoeste.
Conheça a relação das Rodovias Diagonais Federais. Nomenclatura: BR-3XX
Primeiro Algarismo: 3 (três)
Algarismos Restantes: A numeração dessas rodovias obedece ao critério especificado abaixo:
Diagonais orientadas na direção geral NO-SE: A numeração varia, segundo números pares, de 00, no extremo Nordeste do país, a 50, em Brasília, e de 50 a 98, no extremo Sudoeste.Obtém-se o número da rodovia mediante interpolação entre os limites consignados, em função da distância da rodovia a uma linha com a direção Noroeste-Sudeste, passando pela Capital Federal. Exemplos: BR-304, BR-324, BR-364.
Diagonais orientadas na direção geral NE-SO: A numeração varia, segundo números ímpares, de 01, no extremo Noroeste do país, a 51, em Brasília, e de 51 a 99, no extremo Sudeste. Obtém-se o número aproximado da rodovia mediante interpolação entre os limites consignados, em função da distância da rodovia a uma linha com a direção Nordeste-Sudoeste, passando pela Capital Federal. Exemplos: BR-319, BR-365, BR-381.
5. RODOVIAS DE LIGAÇÃO Estas rodovias apresentam-se em qualquer direção, geralmente ligando rodovias federais, ou pelo menos uma rodovia federal a cidades ou pontos importantes ou ainda a nossas fronteiras internacionais.
Nomenclatura: BR-4XX
Primeiro Algarismo: 4 (quatro)
Algarismos Restantes: A numeração dessas rodovias varia entre 00 e 50, se a rodovia estiver ao norte do paralelo da Capital Federal, e entre 50 e 99, se estiver ao sul desta referência. Exemplos: BR-401 (Boa Vista/RR – Fronteira BRA/GUI), BR-407 (Piripiri/PI – BR-116/PI e Anagé/PI), BR-470 (Navegantes/SC – Camaquã/RS), BR-488 (BR-116/SP – Santuário Nacional de Aparecida/SP).
Conheça a relação das Rodovias de Ligação Federais.
Superposição de Rodovias Existem alguns casos de superposições de duas ou mais rodovias. Nestes casos usualmente é adotado o número da rodovia que tem maior importância (normalmente a de maior volume de tráfego) porém, atualmente, já se adota como rodovia representativa do trecho superposto a rodovia de menor número, tendo em vista a operacionalidade dos sistemas computadorizados.
Quilometragem das Rodovias A quilometragem das rodovias não é cumulativa de uma Unidade da Federação para a outra. Logo, toda vez que uma rodovia inicia dentro de uma nova Unidade da Federação, sua quilometragem começa novamente a ser contada a partir de zero. O sentido da quilometragem segue sempre o sentido descrito na Divisão em Trechos do Plano Nacional de Viação e, basicamente, pode ser resumido da forma abaixo:
Rododovias Radiais – o sentido de quilometragem vai do Anel Rodoviário de Brasília em direção aos extremos do país, e tendo o quilometro zero de cada estado no ponto da rodovia mais próximo à capital federal.
Rodovias Longitudinais – o sentido de quilometragem vai do norte para o sul. As únicas exceções deste caso são as BR-163 e BR-174, que tem o sentido de quilometragem do sul para o norte.
Rodovias Tranversais – o sentido de quilometragem vai do leste para o oeste.
Rodovias Diagonais – a quilometragem se inicia no ponto mais ao norte da rodovia indo em direção ao ponto mais ao sul. Como exceções podemos citar as BR-307, BR-364 e BR-392.
Rodovias de Ligação – geralmente a contagem da quilometragem segue do ponto mais ao norte da rodovia para o ponto mais ao sul. No caso de ligação entre duas rodovias federais, a quilometragem começa na rodovia de maior importância.

PIADAS NO BLOG.

O PRF manda o sujeito parar o carro:
- Os seus documentos, por favor. O senhor circulava a 130 km/h e a velocidade máxima nesta estrada é 100.
- Não, senhor guarda, eu ia a 100, com certeza.
A sogra, no banco de trás, corrige:
- Ah, João André, que é isso? Tu ias a 130 ou até mais!
O sujeito olha para a sogra com o rosto enrubescido.
- E o seu farol direito não funciona, diz o guarda.
- O farol? Nem sabia disso. Deve ter pifado aqui na estrada.
A sogra insiste:
- Ah, João André, que mentira! Há semanas que você diz que precisa consertar o farol!
O sujeito fulo, faz sinal à sogra para ficar calada.
- O senhor está sem o cinto de segurança, diz o guarda
- Mas, seu guarda, eu estava com ele. Só o tirei para lhe mostrar os documentos!
- Ah, João André, deixa-te disso! Tu nunca usas o cinto!
O sujeito não se contém e grita para a sogra:
- CALA A BOCA, VELHA CHATA!
O guarda inclina-se e pergunta à senhora:
- Ele costuma gritar assim com a senhora?
- Não, senhor guarda; só quando bebe…

terça-feira, 3 de março de 2009

O PAPEL DA IMPRENSA.

Todos os dias nos deparamos com notícias que relatam tragédias – acidentes e mortes- sobre o trânsito no Brasil. Números expressivos e marcantes, dados estarrecedores, enfim conteúdo que nos choca cada dia mais.
Será que isso é suficiente? Acho que não, porque os veículos de comunicação deveriam dar mais espaço para aqueles que podem apontar soluções práticas para esses problemas que encontramos no trânsito. Não tiro a importância de mostrar a realidade difícil dos números, mas podemos exigir algo a mais. Existem vários especialistas de trânsito no Brasil com bagagem suficiente para dar aula sobre este tema. Uma famosa emissora de tv é quase que dia todo mostrando desenhos animados violentos para os nossos filhos, fazer o que dá ibop né?Jornalistas, explorem isso!

É ASSUSTADO.

Hoje pela manhã atrasei a minha saída de casa para o trabalho, pois na abertura do Bom Dia Brasil pude assistir a chamada para a matéria sobre o custo dos acidentes de trânsito em nossas rodovias.
É ASSUSTADOR, os valores são altos, na casa de R$ 22 bilhões por ano. Na continuidade da matéria pude ainda assistir o comentário sempre oportuno do jornalista
Alexandre Garcia, aonde o mesmo informa um número mais ASSUSTADOR ainda: cerca de 80.000 mortos por ano em rodovias brasileiras, somando os mortos nas estradas municipais, distritais, cidades grandes, médias e pequenas e também nos hospitais.
Realmente é notável a humanidade, o custo de uma morte no trânsito chega a R$ 500.000,00! Quanto deste dinheiro é utilizado para educação? Não sei, mas é um absurdo assistirmos estas matérias nos televisores de todo o Brasil e em nenhum momento as autoridades ou a sociedade tomarem uma atitude.

segunda-feira, 2 de março de 2009

11ª POLIFOLIA.











Sabemos do empenho de cada militar em desempenhar as suas funções para esse carnaval e depois de um carnaval sem alterações graves, nada mais especial para,os agentes da sutran, Seguranças, imprensa, policiais cívis, militares e familiares que trabalham na região de Floriano, do que a já tradicional POLIFOLIA.
Eu explico: A POLIFILIA é o carnaval dos policiais que não tiverão condições por motivos do trabalho para brincar o carnaval, devido o contigente ser muito reduzido. Nos anos de 1999, o então comandante do 3ºBPM o Ten Cel Joaquim Barbosa, criou a 1ªPOLIFOLIA sendo tudo patrocinado por empresários locais, Prefeitura de Floriano, cervejarias e os blocos alternativos, esse ano no caso Furacão e Karavela. Não será eu que vou deixar a tradição acabar disse o atual comandante o Major Rubens Lopes. Nas fotos vocês terão a oportunidade de ver mais uma vez o BLOCO SÒ 111. O por que do nome, SÓ 111: no RDPMPI(Regulamento Disciplinar da Polícia Militar do Pauí) existe o art. 111, que trata especificamento do consumo de alcool pelo militar. Daí surgiu a ideia do bloco, diga se de passagem nome sugestivo.

VIDROS DE SEGURANÇA.



O vidro de segurança é usado em automóveis e existem dois tipos:
Laminado
Começaram a colocar esses vidros nos automóveis nos pára-brisas dos carros em 1927, para produzir esse tipo de vidro o fabricante insere uma fina camada de filme plástico transparente e flexível chamado polivinil butiral (PVB) entre duas ou mais placas de vidro.
Esse filme plástico mantém o vidro no lugar quando ele se quebra, diminuindo os ferimentos causados por pedaços por pedaços lançados no ar e mantém os passageiros dentro do veículo em caso de acidentes.
O vidro laminado também reduz a transmissão de sons de alta freqüência e bloqueia 97% da radiação ultravioleta.
Há uma tendência de a indústria automobilística aplicar vidro laminado também nas janelas dos automóveis.
Temperado
O vidro temperado é um único pedaço de vidro, que é aquecido e depois resfriado rapidamente para endurecê-lo, assim se tornando temperado.
O vidro temperado aumenta sua resistência de 5 a 10 vezes e se quebra de uma maneira diferente de um vidro transparente comum.
Quando ele é estilhaçado, ao invés de quebrar em pedaços com pontas afiadas ele se quebra em pequenos pedaços parecidos com cristais, sem bordas afiadas.
No veículo esse vidro é usado nas janelas laterais e traseiras.

CARROS PARA DEFICIENTES FÍSICOS.

Segundo a Organização Mundial da Saúde, existe cerca de 16 milhões de deficientes físicos brasileiros. Todo cidadão tem direito de ir e vir, mas além das dificuldades dessas pessoas para se locomoverem usando o transporte público, são poucas as opções na hora de comprar um carro adaptado com garantia de fábrica, conseguir as isenções de impostos envolve muita burocracia e também há dificuldade em tirar a carteira de motorista.
O primeiro passo é procurar uma auto-escola especializada que tenha carros adequados para cada tipo de deficiência. Ela cuidará e ajudará o futuro motorista com todo o processo para a emissão da carteira de motorista.
Depois do CFC o candidato passará por um exame médico para examinar a extensão da deficiência e a desenvoltura do candidato com as adaptações e fará o treinamento prático. Depois de aprovado, será emitida uma autorização médica para dirigir, onde contará o tipo de carro e a adaptação mais indicada para cada caso.
Com esse documento em mãos, o condutor pode conseguir as isenções de impostos, que diminuem em torno de 30% o preço de tabela do veículo.Comprar um carro adequado não é fácil, a única marca que possui um programa voltado para os deficientes é a Fiat, o programa chama Autonomy e foi lançado em julho de 1996 oferecendo carros adaptados pela Fiat com garantia de fábrica.